[wpdts-date-time]

[spt-posts-ticker]

Viktor Orbán: “a Hungria não aceitará cotas obrigatórias de migrantes”

Viktor Orbán: “a Hungria não aceitará cotas obrigatórias de migrantes”

12 de julho de 2023

 

Orbán em 2022

O primeiro-ministro Viktor Orbán disse na sexta-feira passada que a Hungria “não implementará as decisões de migração da União Europeia, não aceitará as cotas obrigatórias e também não aceitará a obrigação relativa à construção de campos de migrantes”, que ele chamou de “guetos de migrantes”. Ele debateu o assunto durante a Cúpula Húngaro-Austríaco-Sérvio realizada em Viena.

Ele também defendeu o modelo húngaro para o acolhimento dos migrantes, que prevê que ninguém pode entrar no território do país até que seu pedido de asilo seja devidamente avaliado. Orbán disse que o modelo é eficaz e que deveria ser adotado por todos os países da Europa.

Segundo o prmeiro-ministro húngaro, 270.000 migrantes ilegais foram detidos em 2022 na fronteira húngara-sérvia, o que representa mais de 80% do total dos 330.000 que chegaram à Europa. “Sem a Sérvia e a Hungria, haveria centenas de milhares de migrantes ilegais a mais na Áustria, Alemanha e Holanda”, disse.

“A Hungria encontrará meios legais e políticos para evitar a implementação das decisões de Bruxelas”, enfatizou, dizendo que é necessário defender o país “não apenas contra migrantes ilegais e contrabandistas de pessoas, mas também contra Bruxelas”.

Fontes[editar | editar código-fonte]
 

Viktor Orbán: “a Hungria não aceitará cotas obrigatórias de migrantes”


@zipcms | Social Content


Publicado

em

por

Tags: