[wpdts-date-time]

[spt-posts-ticker]

Surto de sarna é detectado entre afegãos acampados no aeroporto de Guarulhos

Surto de sarna é detectado entre afegãos acampados no aeroporto de Guarulhos

de junho de 2023

 

Quase trinta (30) casos de sarna (ou escabiose) foram identificados entre os mais de 200 afegãos que atualmente vivem acampados no aeroporto de Guarulhos. Os migrantes vivem no local à espera do visto temporário e de residência por razões humanitárias autorizados numa Portaria Interministerial em setembro de 2021.

Voluntários das ONGs Coletivo Frente Afegã e Além-Fronteiras e representantes da prefeitura de Guarulhos visitam o local com frequência, mas de acordo com o prefeito Henric Costa, a cidade não tem estrutura suficiente para atender os afegãos e as 177 vagas para acolhimento já estão lotadas. “A gente precisa que o governo federal, mais do que tudo, lidere a interiorização desses afegãos, para que consigamos mandar 10, 20 ou 30 afegãos para outras cidades grandes”, disse Costa.

“Foram concedidos mais de 11 mil vistos humanitários e a maioria deles entra por Guarulhos. Mas Guarulhos não consegue dar conta sozinho. Não é nossa obrigação constitucional, mas é nosso dever estender a mão. No entanto, estamos começando a ficar com os braços curtos e quase de mãos atadas porque é muita gente, falta recurso”, adicionou o prefeito, que quer que Guarulhos seja reconhecida como cidade fronteira a fim de estabelecer políticas públicas permanentes no acolhimento de refugiados.

No aeroporto, os migrantes relatam dificuldades diversas, que vão desde não terem atendimento em caso de ficarem doentes à falta de lugar para lavar roupas e tomar banho. A lingua também é um impedimento, inclusive no tratamento de doenças. No caso da sarna, muitos afegãos não fizeram o tratamento corretamente porque não entenderam as orientações dos médicos.

Fontes[editar | editar código-fonte]
 
 

Surto de sarna é detectado entre afegãos acampados no aeroporto de Guarulhos


@zipcms | Social Content


Publicado

em

por

Tags: