Aumento sem precedentes de execuções no Irã, diz organização

Aumento sem precedentes de execuções no Irã, diz organização

2 de junho de 2023

 

A Organização para os Direitos Humanos no Irã classificou a execução de 142 pessoas em maio passado como um marco sem precedentes no país desde 2015.

Um relatório publicado por esta organização de direitos humanos na quinta-feira destaca que mais da metade dos executados foram condenados à morte por acusações relacionadas a drogas, e 21% dos executados eram cidadãos Baloch, um grupo tribal.

Este relatório afirma que 307 pessoas foram executadas nos últimos 5 meses, o que representa um aumento de 76% em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo o relatório publicado na quinta-feira, cerca de 60% dos executados nos últimos 5 meses são suspeitos de tráfico de drogas.

De acordo com a mesma organização, o Irã ampliou o leque de acusações que levam à emissão de sentenças de morte ao executar duas pessoas acusadas de expressar suas opiniões na internet e ter relações sexuais (adultério).

Mahmoud Amiri-Moghadam, chefe da Organização Iraniana de Direitos Humanos, diz que o aumento nas execuções é “para semear o terror para impedir a propagação de protestos e sua continuação”.

Fontes[editar | editar código-fonte]
 

Aumento sem precedentes de execuções no Irã, diz organização


@zipcms | Social Content


Publicado

em

por

Tags: